X

Quer ficar por dentro das nossas promoções, conteúdos e novidades?

Assine a nossa news e saiba ainda mais sobre o mundo dos livros:

Blog

kit kids e teens março 2019

Descubra as grandes autoras dos kits Família e Kids & Teens de março

No Mês da Mulher, o Clube Leitura preparou uma seleção especial com obras de grandes escritoras que vão encantar e divertir os pequenos e jovens leitores.

Confira a lista dos livros de março dos kits Clube Leitura Família e Clube Leitura Kids & Teens. Escolha os seus favoritos e aproveite as maravilhosas experiências literárias!

Para as crianças de 0 a 6 anos, a indicação do nosso consultor literário Ilan Brenman é o livro “A Mãe que Voava”, da escritora Caroline Carvalho. A obra conta a história da pequena Alice, uma menina muito esperta que gostava de assistir à mãe, que voava pela casa. Lá do alto da escada a mãe parecia voar junto com os pássaros, poderia mesmo tocar o céu.

Caroline Carvalho é escritora, atriz, contadora de histórias e professora, e trabalha há quase duas décadas com a prática de contação de histórias. “A Mãe que Voava” foi produzido a partir de lembranças da escritora sobre sua mãe, que no cotidiano precisava de agilidade para realizar todos os afazeres, desdobrando-se em ser mãe, esposa, profissional, dona de casa, entre outras funções.

Para os leitores 5 a 9 anos, a indicação de Babi Dewet é “Os Detetives do Prédio Azul: Primeiros Casos”, da escritora carioca Flávia Lins e Silva.

É o primeiro livro de uma série que traz as aventuras de Capim, Mila e Tom, amigos inseparáveis que brincam de detetive e acabam desvendando todos os mistérios que surgem no prédio em que moram. A maior inimiga da turma é a síndica, dona Leocádia, que odeia crianças e gosta de dar ordens em todo mundo. Em cada capítulo, os leitores encontram um caso misterioso a ser desvendado pelos incríveis Detetives do Prédio Azul! Inspirado na série de tv homônima.

Flávia Lins e Silva nasceu no Rio de Janeiro, formou-se em jornalismo pela PUC-RJ, fez pós-graduação em literatura infantojuvenil pela UAB, de Barcelona e mestrado em literatura infantil pela Roehampton University, de Londres. Tem mais de dez livros publicados para crianças e jovens. A autora também escreve roteiros para cinema e televisão e criou o seriado “Detetives do Prédio Azul” para o canal Gloob, cujos livros foram publicados pela editora Zahar.

Já para os leitores de 7 a 11 anos, a indicação de Babi Dewet é “Malala, a Menina que Queria ir para a Escola”, da escritora Adriana Carranca.

Neste livro-reportagem, a jornalista Adriana Carranca relata às crianças a incrível história da adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, baleada por membros do Talibã aos catorze anos por defender a educação feminina. A repórter traz suas percepções sobre o vale do Swat, a história da região e a definição dos termos mais importantes para entender a vida desta menina tão corajosa.

Adriana Carranca é jornalista. Escreve principalmente sobre conflitos, tolerância religiosa e direitos humanos, com olhar especial sobre a condição das mulheres. É colunista dos jornais O Estado de S. Paulo e O Globo e repórter, além de colaborar com publicações internacionais.

E a indicação de Ilan Brenman para a turminha de 7 a 11 anos é “O Homem que Contava Histórias”, da escritora Rosane Pamplona.

A obra traz uma coletânea de histórias da tradição oral que privilegia os chamados ‘contos de artimanha’, em que a esperteza vence e as narrativas são de caráter filosófico. O livro reúne 20 contos que procuram resgatar as tradições de diversas etnias – judaica, indiana, chinesa, uigur, persa, japonesa, sufista, italiana, grega, russa e brasileira.

Professora formada em Letras pela USP, Rosane Pamplona já trabalhou em várias escolas e universidades, mas hoje ganha a vida com seus livros. Leciona em cursos de formação para professores e também se apresenta como contadora de histórias.

Para os jovens leitores de 12 anos ou mais, a indicação de Babi Dewet é “Fazendo meu Filme 2”, da escritora mineira Paula Pimenta.

O livro mostra a história de Estefânia Castelino Belluz, a Fani. A adorável menina vive uma história cheia de suspense, revelações surpreendentes e fortes emoções, agora, na Terra da Rainha. Partindo para uma vida longe dos antigos amigos, de sua família e de seu amor, ela conhece melhor seus sentimentos e passa a conviver com tantos outros até então desconhecidos. Apaixonada por filmes, Fani mal sabe que suas experiências na Inglaterra, servirão como trailer para um de seus longas mais gostosos de serem vistos. Ou melhor, vividos.

Paula Pimenta formou-se em Publicidade pela PUC Minas. Morou em Londres, onde estudou escrita criativa e escreveu seu primeiro romance, “Fazendo meu filme”. No Brasil, trabalhou com marketing e como professora de música, até se tornar escritora em tempo integral. Os livros da série ”Fazendo meu Filme” já foram publicados em Portugal, Espanha e toda a América Latina.

Já a indicação de Ilan Brenman é o livro “Extraordinárias: Mulheres que Revolucionaram o Brasil” das escritoras Aryane Cararo e Duda Porto de Souza.

Dandara foi uma guerreira fundamental para o Quilombo dos Palmares. Niède Guidon descobriu os registros rupestres mais importantes do nosso território. Maria da Penha ficou paraplégica e por pouco não perdeu a vida, mas sua luta resultou na principal lei contra a violência doméstica do país. Indianara Siqueira é uma das lideranças mais atuantes da comunidade trans. Essas e muitas outras brasileiras impactaram a nossa história e, indiretamente, a nossa vida, mas raramente aparecem nos livros. O que todas essas mulheres têm em comum? A força extraordinária para lutar por seus ideais e transformar o Brasil.

Aryane Cararo é jornalista há vinte anos, com foco no universo materno e infantil, especialmente em literatura infantojuvenil. Trabalhou como editora-chefe da revista Crescer e foi editora do suplemento infantil Estadinho, além de ter colaborado com jornais e revistas diversos. Tem pós-graduação em jornalismo literário pela ABJL e mestrado em estética e história da arte pelo MAC-USP.

Duda Porto de Souza é responsável pela criação da primeira Biblioteca Multilíngue Infantil pública do Brasil, localizada em São Paulo. Jornalista, já colaborou com diversas publicações do segmento infantil. É professora-convidada do curso de Artes Visuais do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.

E aí, curtiu a lista? Aproveite o Mês da Mulher para conhecer e divulgar obras de grandes escritoras e levar mais leitura para sua família!

Horário de atendimento

9h30 às 13h00 e de 14h às 19h